Projeto Semear

O Projeto SEMEAR é a estratégia do Ministério Público do Paraná para o enfrentamento ao álcool, crack e outras drogas. Por meio de uma atuação integrada de membros e servidores da instituição, o projeto busca construir, de forma coletiva, diretrizes que resultem em políticas públicas de prevenção e de atendimento aos usuários de substâncias psicoativas.

Serviço de Atenção e Proteção aos usuários de Drogas

Pesquisa de Diagnóstico Institucional

Temas Relevantes

 

Destaque

Entra em vigor Resolução que dispõe sobre a fabricação, importação e comercialização de produtos de Cannabis para fins medicinais Resolução da Diretoria Colegiada da Anvisa nº 327/2019

Em março de 2020 entrou em vigor a , publicada em dezembro de 2019 e responsável pela criação de uma nova categoria de produtos derivados de Cannabis.

A normativa define as condições e procedimentos para a concessão de Autorização Sanitária para fabricação e importação, bem como estabelece requisitos para comercialização, prescrição, monitoramento e fiscalização de produtos de Cannabis sativa para fins medicinais de uso humano, a teor do que dispõe o art. 1º. Leia mais>>

 

Notícias

16/03/2020

Projeto Gadareno faz a diferença na vida de pessoas em situação de rua

A cada duas semanas, membros da Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular percorrem a região central da capital paranaense na madrugada de sábado para domingo para levar alimento, calor e atenção a quem vive nas ruas. Além disso, em toda tarde de sábado o projeto envia voluntários às unidades do Centro POP, local onde as pessoas que estão em situação de rua passam o dia. O projeto também colabora com a Prefeitura nas operações de inverno.

“Temos um programa que chamamos de 40D, em que algumas pessoas que estão em situação de rua e ficam por 40 dias sem utilizar drogas – sendo acompanhadas diariamente por voluntários do projeto – são depois acolhidas numa república, onde iniciam um processo de reintegração à sociedade”, conta Jorge. “Creio que o nosso diferencial é pensarmos como quem está adotando um filho: estamos sempre pensando na próxima etapa da vida deles”

Assim, o Projeto Gadareno se desenvolve ao longo de várias etapas, tendo como objetivo final que a pessoa deixe a situação de rua e se reintegre à sociedade, com um lar, uma formação profissional e um emprego, restaurando a sua qualidade de vida – ao mesmo tempo em que segue atendendo em suas necessidades básicas aqueles que ainda não se sentem prontos para dar mais um passo.

O contato e doações para o Projeto Gadareno pode ser feito através do e-mail: contato@projetogadareno.com.br


16/03/2020

Estudo traça perfil de usuários e estima que cracolândia movimenta R$10 milhões por mês

O levantamento, que vem sendo repetido desde 2016, investiga o perfil dos frequentadores da Cracolândia da Cena da Luz em São Paulo, quanto às suas características sociodemográficas, condições de saúde, histórico de uso de drogas e de tratamentos, e nível de vulnerabilidade social e comportamentos de risco. A onda mais recente do estudo, realizada em outubro de 2019, também investigou, utilizando uma metodologia diferenciada, como os usuários adquirem a droga e quanto gastam com ela diariamente. O estudo complementar sobre as questões econômicas do consumo de crack estimou que os usuários gastam, em média, R$192,50 diariamente. Neste estudo complementar, os usuários foram questionados quanto a origem do recurso, já que mais da metade deles (53,9%) não tem qualquer tipo de renda ou benefícios. Foi constatado que a fonte do recurso utilizado para compra da droga é extremamente variável, com mais da metade (58%) obtendo recursos como pedinte, 44% e 46% através de furtos em estabelecimentos e pessoas, respectivamente, e 35% obtém o recurso através de prostituição dentre outras.

Leia mais>>


02/03/2020

Lançamento do 4º Concurso Estadual de Produção de Material Audiovisual sobre Drogas

A Lei Estadual nº. 19.068/2017 obriga as empresas exibidoras de cinema a divulgar, anualmente, no mês de Junho, filmes publicitários de esclarecimentos sobre os malefícios do consumo de drogas ilícitas e os efeitos negativos do abuso das drogas lícitas para toda a sociedade, sendo que a exibição deverá ocorrer em todas as sessões nas salas de cinema do Estado do Paraná, período no qual se celebra o Mês Estadual de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas (Lei Estadual nº. 19.121/2017).

Cabe a Secretaria de Estado da Segurança Pública, por meio do Núcleo Estadual de Política Sobre Drogas – NEPSD, organizar e divulgar as campanhas em que serão escolhidos os filmes publicitários a serem exibidos.

Dessa forma, este ano será realizada a 4º edição do CONCURSO ESTADUAL DE PRODUÇÃO DE MATERIAL AUDIOVISUAL SOBRE DROGAS, no qual, alunos do Ensino Médio da rede Pública e Particular criarão vídeos de aproximadamente um minuto, no qual abordarão a prevenção ao uso de drogas ilícitas e abuso de drogas lícitas.

Para mais informações acesse aqui.

Acesse o Edital nº 001/2020 - NEPSD aqui.


A atuação do MPPR na área de políticas afetas à drogadição

Artigo de Guilherme de Barros Perini, promotor de Justiça e coordenador do Projeto Semear

O uso abusivo e a dependência de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas têm se difundido em escala mundial. De acordo com os dados do Relatório Mundial sobre Drogas, lançado em 2017 pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), cerca de 29,5 milhões de pessoas entre 15 e 64 anos sofrem de transtornos relacionados ao consumo de substâncias psicoativas, isso em um universo de mais de 255 milhões de indivíduos que usaram drogas pelo menos uma vez no ano em que a pesquisa foi realizada (2015).  Leia mais >>

 

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem